Archive for admin

Go Repo

Go Repo é um jogo de ação onde você trabalha para a Repo Company, uma companhia que recolhe bens de pessoas que possuem dívidas com outras companhias. Qual o seu trabalho? Entrar na casa ou empresa dessas pessoas, recolher seus bens e colocá-los em uma van.

Parece simples, mas não é, afinal de contas, os proprietários não gostam nada nada disso! Além disso, os bens mais caros geralmente estão guardados atrás de portas trancadas a chaves e você precisará procurar por elas a fim de abri-las e conseguir pegá-las.

Mas não se preocupe que você não estará sozinho nisso, na verdade, você possui uma equipe de três agentes, cada um deles com suas habilidades próprias. Fred é o que pula mais alto, podendo assim alcançar áreas inalcançáveis para os outros, Stompy pode livrar-se de “pessoas indesejadas” mais facilmente e o MeatHead é o mais forte, podendo carregar itens como máquinas de lavar e carros!

Os controles são bem simples: WASD são as teclas que movem os personagens e N para segurar ou lançar os itens. Uma vez com um item em mãos, pode lançá-lo de qualquer distância para a van – claro, é necessário que esteja de frente para a mesma e que ninguém esteja no caminho, senão essa pessoa vai ter uma baita dor de cabeça!

Joguei algumas fases e o jogo é bem divertido, mas também o nível de dificuldade do mesmo sobe muito rápido, então é bom saber fazer tudo bem rápido e trocar o personagem selecionado tão rápido quanto precisar.

Enfim, Go Repo é uma ótima ideia de jogo para divertir-se numa tarde sozinho ou com seus filhos (joguei com o meu filho de 5 anos e tive que explicar a ele que eu não estava roubando a mobília e sim recolhendo pois aquelas pessoas estavam devendo muito! 🙂 ).

Abaixo, algumas imagens do jogo Go Repo:

go-repo-abertura go-repo-jogo

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Dr. JimJack


Dr. JimJack trata-se de um jogo de puzzle do tipo match-3, similar a outros como o clássico Bejeweled e a nova febre das redes sociais, o Candy Crush.

Aqui, você interpreta um médico (o Dr. JimJack) que precisa enfrentar seu inimigo, o Joker, que está trazendo inúmeros germes para contaminar todas as pessoas! Você derrota-o jogando partidas do tipo match-3, onde cada grupo de peças iguais que você forma levam a nascer alguns novos soldados (antígenos) para enfrentar os germes.

Além disso, você possui alguns poderes que podem ser usados esporadicamente, como a capacidade de paralisar temporariamente todos os germes. Enfim, o seu objetivo a cada batalha é destruir o portal por onde entram os germes. E o jogo ficou realmente ótimo, pois há uma linha de narrativa por trás de tudo, com diálogos a cada nível entre os personagens. A variedade de antígenos que você pode criar segundo as combinações de peças é bastante interessante, sem falar que certas magias/técnicas podem ajudar a criar novas combinações. Esse vale a pena ser jogado!

Ah, uma última informação: é praticamente impossível passar da sexta fase. Não, o jogo não é muito difícil não… É que nessa fase você precisa eliminar 50 células brancas, mas há um bug no mesmo que se manifesta quando você realiza certos combos e, com isso, você simplesmente não consegue mais trocar as peças / células de lugar! Como vou conseguir as 50 células brancas se em cinco vezes que joguei aquela fase, nas cinco desisti porque o bug se manifestou e eu não podia fazer nada mais??? Enfim, um jogo ótimo, mas com um bug em uma das fases iniciais que simplesmente acaba com a graça do mesmo…

UPDATE: Deu muito trabalho, mas consegui passar. Tive que jogar bem devagar (nada de fazer um “match-3” e usar uma magia logo em seguida) e com muita paciência, mas sim, dá para escapar do bug!

UPDATE 2: Desisti de continuar jogando ele, como disse, ele é bem viciante, mas aquele bug realmente “quebra” todo o prazer que há em jogá-lo! 🙁

Tentei subir o jogo para o meu site de jogos em Flash mas falhou várias vezes, pois o arquivo é um tanto grande (35 MB), vou tentar outra vez e, quando conseguir, atualizarei aqui com o link para o jogo!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Aquarocket

Aquarocket é um jogo de action-puzzle onde você controla um submarino por diversas fases e seu objetivo é coletar todas as estrelas em cada uma delas e retornar até o ponto de partida.

Para isso, você precisa ficar atento a dois parâmetros: sua barra de combustível, que vai diminuindo conforme você usa a aceleração do submarino e se acabar você não terá mais como retornar ao ponto de partida; e a barra de life, que vai diminuindo conforme você colide o submarino com as paredes labirínticas de cada fase e se acabar o submarino explode e você precisa repetir toda aquela fase.

Os tradicionais comandos para pausar ou reiniciar um nível estão presentes, mas não há uma tela mostrando seu progresso dentre todos os níveis bem como uma linha de narrativa (story plot) explicando o que você está fazendo ali, porque está coletando estrelas etc.

Enfim, um bom puzzle para passar seu tempo – é bem divertido! – mas com certeza não entrará na lista dos jogos que serão jogados de novo e de novo e de novo por mim!

Abaixo, algumas telas do jogo Aquarocket bem como o link para acessar o mesmo e jogar:

aquarocket-1 aquarocket-2

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Tiny Explorers

Tiny Explorers é um action puzzle com um objetivo bem simples: o jogador precisa levar os pequenos robôs exploradores até o ponto de destino na tela. Cada cenário, então, possui seu próprio layout e obstáculos, o que garante a diversão, já que o jogador se põe no papel de um “estrategista”, decidindo em que locais do mapa colocar setas para indicar a direção correta para os robôs.

Nesse jogo, dois são os recursos limitantes: os robôs (armadilhas e inimigos podem destruir seus robôs) e o tempo (você possui um intervalo de tempo no qual precisa levar um determinado número de robôs até o ponto de destino). Assim, você precisará jogar bem rápido para não deixar que seus robôs explodam nas tais armadilhas ou nos inimigos (já na fase 5, você precisará por um grupo de tartarugas de metal – ali a “coisa já começa a pegar”!).

A ideia do jogo é bem simples, porém pode ser bem viciante, se você gosta de puzzles que fogem do padrão (isto é, jogos de Tetris, Match-3 etc.). Além disso, o jogo conta com elementos presentes na maior parte dos action puzzles produzidos atualmente, como: contador de estrelas para cada fase, a fim de determinar quão bom foi o seu progresso; possibilidade de jogar várias vezes o mesmo nível, não havendo um game over; sistema de submissão de score e ranking, assim você pode ver se se saiu melhor que outros jogadores. 🙂

Não, esse jogo não é tão viciante quanto Candy Crush, mas com certeza lhe oferecerá algum tempo de boa diversão! Abaixo, duas telas do jogo:

tiny-explorers-abertura tiny-explorers-jogo

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Save My Garden

Se você está procurando um bom tower defense game para ter alguns bons momentos de diversão neste fim de semana, aproveite para conhecer Save My Garden. Save My Garden é um jogo de estratégia no estilo tower defense onde você deve utilizar-se de “torres plantas” para defender uma horta de tomates contra o ataque de insetos dos mais diversos tipos.

A lógica do jogo é bem simples e segue alguns princípios cultivados por muitos dos “jogos de torre”: você começa com alguns poucos tipos de torres e alguns inimigos mais fracos para enfrentar e, a cada fase concluída, novas torres podem estar disponíveis e você precisará enfrentar inimigos mais fortes ou de tipos diferentes (podem ser “de solo” ou “de ar”) ou mesmo mais hordas de inimigos.

Algo interessante é que antes de começar cada fase, você verá uma tela mostrando quais serão os tipos de inimigos a enfrentar e tipos de torres disponíveis, assim você poderá preparar-se melhor para o que virá para frente: no início você pode achar que isso é somente ilustrativo, mas a partir da sexta ou sétima fase você precisará dessas informações para atuar melhor!

O único recurso disponível nesse jogo, de forma similar a quase todos os “tower defenses” é o dinheiro: elimine os inimigos para ganhar mais dinheiro e, com esse dinheiro, compre novas torres ou melhore as já existentes. A possibilidade de dar “upgrade” em torres é sempre uma boa ideia, pois aumenta o número de possibilidades para o jogador, tornando o jogo ainda mais estratégico, mas é melhor nem se empolgar muito, pois cada torre somente pode ser melhorada duas vezes. E só!

Outra coisa a se considerar a respeito dos upgrades é que os mesmos não aumentam o raio de alcance dos ataques, mas aumentam a frequência de ataques. É uma pena, pois jogos que permitem “escolha de evolução”, onde cada tipo de upgrade prioriza aperfeiçoamentos em um dado atributo”, são ainda mais desafiadores, mesmo assim esse jogo não deixa muito a desejar, pois a ação é “em tempo real”, então você está o tempo (quase) todo ocupado, protegendo o jardim (que na verdade é uma horta).

Agora, vamos falar das torres: “Red Bell” atira em um inimigo por vez, alcance médio; “Agrimony” atira em um inimigo por vez e pode congelá-lo, reduzindo sua velocidade; “Evil Tree Stump” ataca todos os inimigos de solo dentro de seu alcance de uma vez só, por meio de suas raízes; “Sundew” ataca inimigos de solo por meio de uma “meleca” que causa dano com efeito de área; “Poppy”, uma torre amarela e grande, cujos ataques afetam somente inimigos de ar; “Toadstool”, uma torre cogumelo que atira em um alvo só, mas em qualquer tipo de alvo; e “The Nutgun”, uma torre (que parece um tronco oco) que atira em um alvo só de qualquer tipo, porém com grande poder de dano. Essas são as opções de torres disponíveis ao longo do jogo – cada qual, claro, com suas características específicas.

Agora, vamos falar sobre os inimigos. Há vários tipos de inimigos, começando por alguns pequenos, como besouros e joaninhas, passando por abelhas e até lagartas. As formigas inimigas são, aparentemente, imunes aos efeitos de congelamento das torres azuis. Na verdade, elas podem ser congeladas, eu acho: joguei do início ao fim o mesmo e só vi uma única formiga ser congelada, e o resto nada! Já as minhocas são “do mal”: quando uma morre, nascem duas menores, e quando estas morrem, novamente nascem duas menores. Elas são lentas, mas são muito chatas por essa “multiplicação”.

Uma estratégia interessante é adicionar torres “Evil Tree Stumps” e torres “Agrimony” em todas as posições possíveis, depois efetuar upgrade nas torres (primeiro em uma “evil”, depois em uma “Agrimony”), assim é possível combater inimigos de solo e de ar mais facilmente. Agora, quando puder ter “poppy towers”, é interessante ter pelo menos uma para deter ataques aéreos, geralmente posicionadas na retaguarda, com as torres que congelam bem à frente, assim as “Poppy” abaterão os inimigos que escaparem do congelamento. E por falar em congelar, as torres “Agrimony” possuem vantagem sobre os inimigos de ar: os inimigos, após congelados, quando descongelam, morrem, porém você não ganha dinheiro por aqueles mortos dessa forma.

Bem, agora, após jogar o jogo por inteiro, é claro que identifiquei também alguns pontos fracos: Você não pode construir quantas torres quiser – há um local específico para colocar cada nova torre. O jogo na velocidade normal é um tanto quanto lento, mas você pode escolher três opções de velocidade, tornando-o assim mais rápido. O dinheiro que você economiza em uma fase não é utilizado na seguinte. Não há informações estatísticas/numéricas para comparar as vantagens de uma torre em relação à outra. As torres não estão tão bem balanceadas: torres “mais fracas” no level máximo são mais fortes que torres “mais fortes” também no level máximo! Apesar de serem desfavoráveis ao jogo, de forma alguma eliminam o fator diversão presente no mesmo!

Agora, aqui vão as “lições” que eu aprendi jogando Save My Garden:

  • 1. Minhocas podem acabar com seu jardim;
  • 2. Formigas não sentem frio;
  • 3. Abelhas são muito chatas;
  • 4. (Quase) tudo na vida é finito, até mesmo o número de fases desse jogo. Continue jogando e você chegará lá!

Resumo da ópera: é um jogo bem divertido e agradável de se jogar, ideal para qualquer idade e para ser jogado em qualquer horário do dia – e pode proporcionar horas e horas de diversão!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Conseguindo video games baratos

Se você está buscando comprar jogos novos mas não dá porque a grana anda meio curta, sem problemas, o Giga Mundo Jogos vai dar algumas dicas para você ir conseguindo video games baratos para jogar e assim se divertir muito mais, afinal de contas a coisa maravilhosa sobre o mundo dos jogos é que há sempre algo diferente para cada gosto. Há diferentes formas de jogos que podem ser interessantes para você, tais como jogos de consoles, dispositivos móveis ou jogos para PC. E se você precisa de alguma ajuda para decidir qual a melhor e mais barata opção para você, então este artigo pode ajudá-lo.

O primeiro ponto, claro, é prestar atenção em quanto dinheiro você está gastando em jogos. Muitos jogos recém-lançados não são baratos e frequentemente há opções de comprar mais add-ons para o jogo – o que pode acabar com todo o seu dinheiro. Sendo assim, antes de mais nada, comece por estabelecer limites mensais e anuais que você está disposto a gastar em video games – e leve isso em consideração quando for às compras, claro. Também, é bom conversar com seus amigos para conhecer opções de lojas para compra ou aluguel de jogos, tal que possa sempre escolher opções mais econômicas.

Leia os reviews de jogos e assista aos trailers antes de comprar um jogo. Certifique-se de que é realmente algo que o interessa. Vendedores sempre vão lhe dizer que você não precisa se preocupar quanto a isso, pois você pode sempre trocar seu jogo com um amigo ou mesmo vendê-lo, mas a verdade é que você não conseguirá muito dinheiro por um jogo usado, então se você não for precavido acabará se arrependendo mais tarde!

Antes de comprar um jogo, é sempre bom experimentá-lo. Como já dissemos, video games não são baratos. Então, experimentar um jogo antes de efetuar a compra pode ajudá-lo a tomar a decisão de forma muito mais inteligente. Para isso, há várias opções: você pode simplesmente assistir a uma partida do jogo em sites de compartilhamento de vídeo, como o YouTube, a alugar o jogo ou jogar na casa de um amigo que já o tenha, assim você saberá se o jogo realmente atende às suas expectativas (essa última opção é a melhor, já que você pode aproveitar para testá-lo gratuitamente várias vezes!).

E uma última alternativa é vender os jogos que você não joga mais para comprar outros ou mesmo troque-os por outros jogos que seus amigos talvez tenham. Sempre há lojas disponíveis para a compra de jogos usados – lojas que locam jogos, por exemplo, podem ter bastante interesse em seu jogo se ele estiver em bom estado de conservação. Mas a melhor opção pode ser realmente trocar seu jogo por outro que um de seus amigos tenha e que você esteja interessado.

Há muitos tipos de jogos disponíveis e saber decidir bem como proceder pode ser a diferença entre conseguir jogar todos os tipos de jogos que realmente lhe interessam ou acabar jogando somente meia dúzia de jogos que não lhe agradam. Pense nisso na próxima vez em que for comprar ou alugar um jogo e boa diversão!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Tekken Tag Tournament 2 Wii U Edition

Se há algo legal que tomei conhecimento hoje com certeza é quanto às novidades que estão por vir no mundo dos jogos de luta. Acredito que todo mundo que gosta de jogos de consoles ou arcades já jogou alguma vez na vida pelo menos um bom jogo de luta e é para isso que estamos aqui, anunciar mais um super lançamento. Quem conhece Jim, Hworang e Xiaoiu já deve estar imaginando do que estou falando: trata-se de mais um jogo da série Tekken, desta vez o Tekken Tag Tournament 2 em edição especial para o Nintendo Wii – quem tem um agora deve estar todo orgulhoso, não?

Ok, “mais um jogo de luta, mas no que isso o difere de tantos outros”, talvez você esteja pensando e acho que não tenho muitas razões para justificar isso, exceto a presença de personagens/costumes de personagens da Nintendo! Logo que vi isso, fiquei bastante confuso – e ainda estou, não tenho certeza quanto a quais são novos personagens e quais são somente novas roupas, acho que todos são novas roupas somente, sei lá – mas o que acontece é que foi realmente muito engraçado e gratificante ver o Mario socando a cara do Bowser!

Ok, mas falaremos sobre isso mais tarde, por agora, comecemos analisando o sistema de combate, que ao que tudo indica não foi alterado – bem, talvez eles devessem trabalhar algum conceito novo associado aos conceitos já existentes, afinal de contas, todo jogador, quando compra um novo jogo gostaria de ver coisas realmente novas e não somente roupas e personagens novas, mas vamos em frente. O que trouxe realmente um novo ar foi realmente as novas roupas ou personagens (já disse, ainda não sei quais são novos personagens realmente e quais são somente uma nova roupagem), contando inclusive com Link de Zelda na equipe! As possibilidades são tantas que o trailer de TTT 2 Wii mais parecia um “Super Smash Bros” bombado!

E por falar em ver para crer, não se preocupe que vou passar já já o trailer do jogo exibido na TGS deste ano, mas continuemos nossos comentários. Se você gosta dos vários modos de jogo da série Tekken, talvez goste de saber que há um novo modo nesta versão, chamado Mushroom Battle, onde há itens clássicos dos jogos da série Mario espalhados pela arena de combate que podem ser coletados – mas não, não há pena para voar! Na série Mortal Kombat já vimos espadas, lanças e machados, nada mais justo que TTT 2 permita o uso de “mortíferos” cogumelos como power ups, não? E se você está pronto para a luta pode escolher por uma das novas roupas e com certeza tudo ficará bem mais engraçado.

Na física do jogo, podemos ver um pouco mais de cuidados na manipulação de partículas tanto para os efeitos gráficos dos golpes como para a interação dos personagens com o cenário – por exemplo, jogue o oponente contra o chão com muita força e pedaços do piso voarão – mas tal interação é bastante limitada até agora, infelizmente. E, como já deve ter ficado bem claro, o número de lutadores presentes em Tekken Tag Tournament Wii U Edition não deixa a desejar, então se você quer variedade de movimentos, pode ficar tranquilo!

E como sei que muitos aqui esperam realmente é ver o trailer para saber como o jogo está, vamos ao mesmo. Pegue a pipoca e sente-se:

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Jogos sociais – moda ou pra valer?

No mundo dos jogos online, há sempre muita novidade rolando. E mesmo que você não goste de ficar lendo notícias em portais especializados, é bem provável que já tenha visto, em sites de jogos em Flash, inúmeras propagandas de jogos sociais e MMOG. Bem, até agora não havíamos falado muito sobre jogos sociais (exceto por um artigo chamado Facebook – o lugar certo para jogos sociais!) , mas a verdade é que não dá para ficar sem falar sobre esse tipo de jogo que, cada vez mais, invade nossas casas (ou computadores, melhor dizendo).

Minha irmã, por exemplo, adora jogar diversos desses jogos em redes sociais – traduza-se aqui como Facebook. Eu também gosto: no passado, jogava bastante Edge World, no Google Plus, mas atualmente estou jogando somente Ultimate Football Manager, jogo de gerenciamento de time de futebol desenvolvido por uma empresa brasileira na qual já trabalhei e por isso decidi jogar, para conhecer um pouco mais como andam os trabalhos por lá – e posso garantir que, para quem gosta desse estilo de jogo, ele é realmente show (e para quem não é fã também, afinal de contas, sou muito mais apaixonado por jogos de zumbi, como já falei várias vezes aqui!).

Eu mesmo pretendo enveredar e lançar algum tipo de projeto no ano que vem focando as redes sociais – ou pelo menos usá-las como um melhor canal para comunicação – afinal de contas, este é atualmente um dos melhores e mais focados canais de comunicação e marketing para quem deseja divulgar seus jogos para um público tão grande e ao mesmo tempo tão focado – grande parte dos usuários de redes sociais jogam algum tipo de jogo nelas.

E para você, amigo leitor, qual a sua opinião a respeito dos jogos sociais: são somente uma “moda” ou vieram “pra valer”?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Kill those ponies

Está cansado de ver tantos desenhos de “pôneis bonitinhos” na televisão? Não aguenta mais nem ver um deles em sua frente sem ter vontade de atirar o controle remoto? Calma, nós temos a solução! Em vez de atirar o controle remoto, que tal atirar com pistolas e rifles? Hey, não estamos dizendo para você cometer crime algum, estamos falando de um jogo chamado Kill Those Ponies, um shooting game onde seu único objetivo é exterminar os malditos pôneis alegres e saltitantes!

Sim, eu sei, parece muito mal, mas lembre-se é somente um jogo e convenhamos: já atiramos em aliens, gigantes de pedra e tantos outros monstros no mundo dos jogos, o que custa eliminar também alguns pôneis coloridos em um jogo, não é mesmo? E o jogo é realmente viciante, pois quanto mais tempo você permanecer no jogo, mais difícil será continuar acertando eles sem ser acertado pelos “grítos dos críticos” (sim, aparecem fãs dos pôneis durante o jogo e você também precisa livrar-se deles – bem, acho que você já entendeu o que eu disse).

Sim, este jogo realmente não possui de jeito algum um perfil de jogo infantil ou educativo, mas com certeza é ótimo para desestressar e liberar aquela raiva toda acumulada após um dia de trabalho em um escritório (quem já sofreu a ira de um chefe nervoso por um atraso em um projeto sabe o quanto isso pode fazer bem). Então, esquecendo um pouco o lado crítico-ambientalista, o jogo é, sim, bem divertido e legal (e como já disse, viciante: acabei de passar mais uns cinco minutos jogando ele novamente e tenho que terminar esse artigo logo para voltar a jogá-lo mais uma vez).

As opções de armas são pistola, metralhadora, espingarda e granada. As granadas são bem raras e conseguem eliminar todos os inimigos da tela e a pistola possui munição infinita, mas, como você já deve imaginar, a metralhadora é que é realmente divertida: é “sentar o dedo” no gatilho e ver quantos conseguimos acertar.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Bear Soldier – sua opinião sobre “ursinhos fofinhos” está para mudar!

Todo mundo sabe que “ursinhos fofinhos” não gostam de dragões… Você não sabia? Bem, eu também não, até jogar Bear Soldier, um jogo no estilo clássico criado por jogos como Worms e Bloons! Em Bear Soldier, você é um ursinho todo fofinho (ei, não estou de sacanagem, não!) que não gosta de dragões e, por isso, decidiu acabar com todos eles usando suas armas, e aqui acaba toda a “fofura”, pois as armas são as tradicionais pistolas, espingardas, facas, granadas, explosivos com acionadores, etc.

Se você gosta de explodir ou atirar em dragões (ou qualquer outro ser, aí é só usar a sua imaginação!), Bear Soldier pode ser o jogo certo para você! Entretanto, não pense que você terá à sua disposição munição ilimitada! A munição é limitadíssima e podem haver obstáculos a serem destruídos como blocos de vidro, por exemplo, então você precisa saber utilizar-se bem de todos os recursos disponíveis.

É por isso que consideramos esse jogo uma mistura de jogo de ação e puzzle e acredito que agradará bastante jogadores de ambos os públicos. O jogo inteiro utiliza o mouse, o que torna o seu aprendizado bastante fácil: mire usando o mouse e segure o botão do mouse por tempo suficiente para determinar a força certa com a qual disparará a arma atual e pronto – agora é só rezar para tentar matar todos os dragões de uma vez só (consegui duas vezes!).

Se há uma coisa que adoraria ver nesse jogo, seria uma maior quantidade de armas (algo próximo de Worms Armageddon! 🙂 ), a possibilidade do urso mover-se pelo cenário a fim de aproximar-se ou afastar-se mais dos inimigos, um cenário bem maior com scrolling e um timing para a execução dos dragões, que começaria a contar a partir do primeiro tiro ou do primeiro passo, por exemplo, contabilizando assim a pontuação do jogador também a partir desses parâmetros. Ah, e um sistema de ranking para sabermos quão bem nós fomos (ideal seria ter essa informação para cada nível!). Aí sim o jogo seria muito mais desafiador! 😉

Bem, antes que eu me esqueça, aqui está um link para acesso ao jogo Bear Soldier (é só clicar na imagem):

Bear Soldier

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS